...e depois, com bigodes de leite, pedem mais paciência e esforço ao povo, que a "vaca 'tá seca".

sábado, 29 de setembro de 2012

O PARTIDO DO CHÁ DE CAMOMILA

Primeiro foi o Tea Party, movimento ultra-conservador que tenta puxar os republicanos para a direita.
Em 2010 surgiu uma alternativa, o Coffee Party, não-partidário, situado no centro(-esquerda), e que pugna pela discussão não inflamada das ideias e pelo desbloqueio do impasse governativo (quando o presidente tem cor diferente das maiorias do senado e do congresso).

Nesse mesmo ano apareceu outro movimento, o Chamomile Tea Party, contra as posições extremistas - quer-se radicalmente ao centro -, os políticos franco-atiradores e o finca-pé de republicanos e democratas no congresso, que paralisa o processo legislativo. Em alternativa, propõem que uma democracia participativa (não quer dizer referendária) e a colaboração entre os 2 partidos - e citam Joseph Joubert, 'O objectivo da discussão não é a vitória, mas o progresso'.
Porquê partido do chá de camomila? Porque querem trazer calma ao discurso político.
A curiosidade deste movimento são os cartazes, vários deles inspirados na propaganda da 2ª guerra mundial, da autoria do designer gráfico Jeff Gates. Alguns são bem pertinentes em Portugal2012, imagine-se.











sexta-feira, 28 de setembro de 2012

MAI' NADA!

Quanto aos sacrifícios que são pedidos, devem obedecer a três critérios: prova da sua imprescindibilidade, prova da justiça da sua repartição - tributar quem mais tem e tipos de rendimentos que tenham sido mais folgados em relação a outros que já estão bastante esmagados -, e, por último, prova da sua transitoriedade.
José Ribeiro e Castro, deputado e anterior presidente do CDS, 25-09-2012

quinta-feira, 27 de setembro de 2012

FILHOS E ENTEADOS


Disse o Secretário de Estado Rosalino sobre o 'corte impiedoso' nas chamadas gorduras 'Foi a [redução] que foi possível fazer dentro do equilíbrio que se queria conseguir entre reduzir a despesa mas não criar problemas que viessem a inviabilizar o funcionamento de algumas fundações relevantes'.

Sobre as PPP, já se sabe que não se podem rasgar contratos, não é legal.
Mas já podem criar-se problemas que inviabilizem o funcionamento das famílias e rasgar-se contratos sociais e laborais com as pessoas (essas, presumo que irrelevantes, e que afinal eram as gorduras do Estado), uns empecilhos à genial obra de regeneração do país.

Não houvesse meninos saídos da faculdade como assessores a ganhar 5000€ (mais 2 subsídios 'suplementares'), dessem verdadeiras machadadas na EDP e nas PPP, o corte nas fundações não fosse pífio (mantendo a fundação do Magalhães), não excluíssem os professores universitários do congelamento de progressões na FP, ou o pessoal da TAP, CGD ou Banco de Portugal da redução de salários, fossem buscar o dinheiro que evaporou no BPN, ousassem reduzir uma câmara como assinaram com a troika, em suma, dessem o exemplo e calhasse a todos, e então apertávamos o cinto com menos ira.
E, já agora, se tivesse descido o défice, era sinal que o aperto serviu para alguma coisa.
Que mais terá que acontecer para lá chegarmos?

p.s.: a propósito de justiça fiscal, em 2010 só pagaram IRS/IRC 43% das famílias e 29% das empresas, em 2011 estava estimada em 40.000 milhões de euros a economia paralela.

quinta-feira, 20 de setembro de 2012

EXEMPLAR




Nada é tão contagioso como o exemplo.
François La Rochefoucauld

O exemplo convence-nos mais do que as palavras.
Séneca

Um nobre exemplo torna fáceis as acções difíceis.
Johann Goethe

Dar o exemplo não é a melhor maneira de influenciar os outros - é a única.
Albert Schweitzer


OLHA,

Nuno Álvares pereira

NAS GRANDES, 
COMO NAS PEQUENAS COISAS,
DEVE LIDERAR-SE PELO EXEMPLO.

quarta-feira, 19 de setembro de 2012

TODA A VERDADE

- Tou, Gaspar?
- Como está... sr. primeiro...ministro.
- Olha, a troika diz que os números estão a correr mal. Só nos dão mais tempo se a gente avançar com mais medidas para aumentar a receita, e ainda fiquei de explicar como vamos substituir pró ano os 2000 milhões dos funcionários públicos?
- Sim...
- Falei com o Borges, é assim: tiramos na mesma os 2 salários aos tipos, e tiramos 1 salário aos privados, os fulanos do TC já não podem alegar inequidade. Convertemos um salário de todos em taxa prá segurança social (deixa de ser provisório...), e assim não temos mais impostos, tás a ver? Com esse dinheiro, baixamos a TSU e, pim, aumenta o emprego.  E como baixa o custo do trabalho, pum, aumenta a produtividade. Matam-se 3 coelhos, salve seja, duma cajadada só.
- Um momento... estou ... a abrir o excel (...) acho... que dá. E o... Dr. Portas...já concorda?
- Continua em roadshow, não o consigo apanhar pelo telemóvel, depois falo com ele. Um abraço.
- Mas nós dissemos... no ano passado... que a TSU só resultava no papel? Es...tou...? Estou...?

Contas de merceeiro, feitas sobre o joelho, dão nisto:
Manifestação de 15-09-2012, Avenida dos Aliados (Porto)

sexta-feira, 14 de setembro de 2012

AHÃ

Subindo serra Pelada, Sebastião Salgado 1986

A VIDA É UMA PEDRA DE AMOLAR,
DESGASTA-NOS OU AFIA-NOS, 
CONFORME O METAL 
DE QUE SOMOS FEITOS.
George Bernard Shaw
.

quinta-feira, 13 de setembro de 2012

NOTAS DE ESCUDO

Destas ainda me lembro. 20 escudos davam então para 4 bolas-de-berlim, e agora 10 'contos de réis' não enchem um depósito de gasóleo... 

€0,10
 Santo António. 1965-1986
 Garcia da Horta. 1965-1986
Gago Coutinho. 1978-1986 

€0,25
 Rainha Santa Isabel. 1965-1987
 Infanta D.Maria. 1979-1987 

€0,50
 Camilo Castelo Branco. 1968-1987
 Barbosa de Bocage. 1980-1990
Fernando Pessoa. 1987-1992

€2,5
 D. João II. 1966-1988
 Francisco Sanches. 1981-1990
 Mouzinho da Silveira. 1988-1998
 João de Barros. 1997-2002

€5

 D. Maria II. 1967-1987
 D. Pedro IV. 1979-1991
Teófilo Braga. 1988-1997 
Pedro Álvares Cabral. 1996-2002  

€10
Bartolomeu Dias. 1991-1997 
 Bartolomeu Dias. 1996-2002

€25
     
António Sérgio. 1981-1992
Antero de Quental. 1987-1997 
 
Vasco da Gama. 1996-2002

€50
Egas Moniz. 1989-1997 
Infante D. Henrique. 1996-2002  

e as últimas moedas

mais em
http://notasrepublica.blogs.sapo.pt/
http://clientebancario.bportugal.pt/PT-PT/NOTASEMOEDAS/NOTASEMOEDASNACIONAIS/Paginas/Escudo.aspx?pagenr=1

segunda-feira, 10 de setembro de 2012

BEM LEMBRADO


Paula Rego

A MEMÓRIA É O LUGAR ONDE
TUDO ACONTECE PELA SEGUNDA VEZ.

(...)  a memória e a imaginação têm funções praticamente idênticas no cérebro. 
Há uma sobreposição. De facto, 
RECORDAR É UMA FORMA DE IMAGINAR. 

Paul Auster
.

EMPREITEIRO DE DEUS




Cenário, Igreja de Santa Clara (Boavista, Beja). Uns murais a óleo e têmpera, a caminho dos 400 anos, estavam meio apagados. O pároco 'contratou' um velhote que vivia no lar e dizia ser pintor, que já via mal e tinha pouca mobilidade, para retocar as paredes - com tinta plástica!
O padre justificou-se, 'quis melhorar aquilo e foi o que fiz. não percebo nada disso do património'. Pois.
Isto aconteceu nos anos 80 (o Cristo de Borja é um sucedâneo, portanto), mas o auto-intitulado 'empreiteiro de Deus' não se ficou por aqui: em 2006, mandou retirar todas as cantarias da igreja, 'eram calhaus sem qualquer valor', e retirou o púlpito, 'estava a estorvar a celebração'...